A Filosofia Espírita ou Espiritismo

O que é

É o conjunto de leis e princípios, como revelados pelos Espíritos Superiores, contidos no trabalho de Allan Kardec, que constituem a Codificação Espírita: O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiums, O Evangelho Segundo o Espiritismo, Céu e Inferno e A Gênese.

“O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, da origem e da destinação dos Espíritos, e das suas relações com o mundo corporal.”(1)

“O Espiritismo, assim, realiza o que Jesus disse do Consolador prometido: o conhecimento das coisas, fazendo com que o homem saiba de onde vem, para onde vai e por que está sobre a Terra. Recorda o homem dos verdadeiros princípios da Lei de Deus, da consolação pela fé e pela esperança.”(2)

O que revela

Ele revela novos e mais profundos conceitos relativos a Deus, o Universo, o Ser Humano, os Espíritos e as Leis que governam a vida.

Além disso, ele revela quem somos, de onde viemos, para onde estamos indo, qual é o objetivo de nossa existência e a razão da dor e do sofrimento.

O que contém

A partir de novos conceitos sobre o Ser Humano e tudo o que o cerca, o Espiritismo aborda todas as áreas do conhecimento, atividades e comportamentos humanos, abrindo uma nova era para a regeneração da Humanidade.

O Espiritismo pode e deve ser estudado, analisado e praticado em todos os aspectos fundamentais da vida: científico, filosófico, religioso, ético, moral, educacional e social.

O que ensina

Deus é a Suprema Inteligência, causa primeira de todas as coisas. Deus é eterno, imutável, imaterial, único, onipotente, supremamente justo e bom.

O Universo é criação de Deus. Inclui todos os seres racionais e irracionais, animados e inanimados, materiais e imateriais.

Em adição ao mundo corporal habitado pelos Espíritos encarnados, que são os seres humanos, existe o mundo espiritual, habitado pelos Espíritos desencarnados.

Dentro do Universo existem outros mundos habitados, com seres em diferentes graus de evolução: alguns iguais, outros mais ou menos evoluídos que o Homem da terra.

Todas as Leis da Natureza são Leis Divinas porque Deus é o seu Criador. Elas englobam tanto as leis físicas quanto as leis morais.

Um Ser Humano é um Espírito encarnado num corpo físico. O perispírito é um corpo semi-material que une o Espírito ao corpo físico.

Os Espíritos são os seres inteligentes da criação. Eles constituem o mundo dos Espíritos que pré-existem e sobrevivem a tudo.

Os Espíritos são criados simples e ignorantes. Eles evoluem intelectualmente e moralmente, passando de uma ordem inferior a uma superior, até que atinjam a perfeição, onde eles gozarão de uma inalterável felicidade.

Os Espíritos preservam suas individualidades antes, durante e depois de cada encarnação. Os Espíritos reencarnam quantas vezes forem necessárias para o seu adiantamento espiritual. Os Espíritos sempre estão progredindo. Em suas múltiplas existências físicas, eles podem algumas vezes estacionar em seu processo evolutivo, mas nunca regridem. A velocidade de seu progresso intelectual e moral depende dos esforços que eles mantém para atingir a perfeição.

Os Espíritos pertencem a diferentes ordens consoante o grau de perfeição que tiverem atingido. Espíritos Puros, que atingiram a perfeição máxima; Espíritos Bons, aqueles em que o desejo de fazer o bem predominam; e os Espíritos Imperfeitos, caracterizados pela sua ignorância, sua tendência em praticar o mal e por suas paixões inferiores.

As relações dos Espíritos com os Seres Humanos são constantes e sempre existiram. Os Bons Espíritos nos atraem para o bem, nos apóiam durante as dificuldades da vida e nos ajudam a superá-las com coragem e resignação. Os Espíritos Imperfeitos nos induzem ao erro.

Jesus é o Guia e Modelo para toda a Humanidade. Seus ensinamentos e exemplos é a pura expressão da Lei de Deus.

A moralidade do Cristo, como está descrita nos Evangelhos, é o guia seguro para o progresso de todos os Seres Humanos. Sua prática é a solução para todos os problemas humanos e seu objetivo seja atingido por toda a Humanidade. Aos Seres Humanos é dado o livre-arbítrio para agir, mas estes devem responder por suas ações.

“A vida futura reserva aos Seres Humanos penas e prazeres de acordo com o respeito que eles têm ou não às Leis de Deus.

A prece é um ato de adoração a Deus. Faz parte da lei natural e é o resultado de um sentimento inato que existe em todos os Seres Humanos, assim como a ideia de um Criador também é inata.

A prece faz o Ser Humano ser melhor. Qualquer um que ora com fervor e confiança, torna-se mais forte contra as tentações do mal e Deus envia os Espíritos Bons para os assistir. Essa assistência nunca é negada quando solicitada com sinceridade.

Prática Espírita

Toda a prática Espírita é gratuíta, seguindo a orientação do princípio moral encontrado no Evangelho: “Daí de graça o que de graça recebeis”.

O Espiritismo é praticado com simplicidade, sem rituais, dentro do princípio Cristão de que Deus deve ser adorado em espírito e verdade.

O Espiritismo não tem clero e tampouco adota ou usa durante suas reuniões ou práticas o seguinte: altares, imagens, velas, procissões, sacramentos, concessão de indulgências, vestes religiosas, álcool ou bebidas alucinógenas, incensos, tabaco, talismãs, amuletos, horóscopos, cartomancia, pirâmides, cristais, ou quaisquer outros objetos, rituais ou formas externas de adoração.

O Espiritismo não impõe seus princípios. Ele covida os interessados a conhecê-lo e submeter seus ensinamentos à razão antes de aceitá-los.

A Mediunidade, que permite a comunicação dos Espíritos com os Seres Humanos, é a faculdade que muitos indivíduos trazem desde o seu nascimento, independente de religião ou crenças que eles venham a adotar.

A prática mediúnica Espírita é somente aquele que é exercida baseada nos princípios do Espiritismo e dentro dos conceitos morais Cristãos.

O Espiritismo respeita todas as religiões e doutrinas, validando todos os esforços realizados para a prática do bem; trabalha pela paz e confraternização de todas as nações e pessoas, sem distinção de etnia, cor, nacionalidade, credo, cultura ou posição social. Ele também reconhece que “o verdadeiro homem de bem é aquele que pratica a lei de justiça, de amor e caridade na sua maior pureza”. (3)

(1)  Allan Kardec (O que é o Espiritismo? – Preâmbulo, traduzido do original em Francês).
(2)  Allan Kardec (O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 6 – Item 4), traduzido do original em Francês.
(3)  Allan Kardec (O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. 17 – Item 3)